Pegada Ecológica: os rastros que deixamos no planeta

Jornal Jr

Antes de explicar o que é a pegada ecológica é importante contextualizar que com o avanço da tecnologia o ser humano passou a ser capaz de alterar fortemente o meio em que vive. As cidades e a população mundial cresceram rapidamente e a lenta vida no campo deu lugar à agitada rotina urbana.

Em consequência disso, a exploração dos recursos naturais do planeta como combustíveis fósseis, minérios e madeira se tornou muito mais intensa. Esse processo aconteceu de forma muito rápida e não planejada, gerando efeitos colaterais como a poluição do ar, do solo, de rios, mares, o desmatamento e a extinção de animais.

A poluição pode ser definida como a adição de qualquer substância ou forma de energia ao meio ambiente a uma taxa maior do que ela pode ser decomposta, diluída, dispersada, armazenada de forma segura ou reciclada. Os tipos de poluição mais conhecidos e que afetam a sociedade são a poluição da água, dos solos e do ar. 

pedaga ecológica
Reprodução: Pexels

Existem poluentes que causam maior preocupação como o descarte inadequado de produtos contendo em sua composição elementos radioativos. A poluição, esteja ela em estado gasoso, líquido ou sólido, causa efeitos negativos sobre a fauna e o meio ambiente, impactando o bem-estar e a saúde humana.

Sustentabilidade

Em contrapartida, a sociedade passou a se preocupar mais com o meio ambiente. Você mesmo já deve ter percebido que nos últimos anos a palavra “sustentabilidade” está cada vez mais presente no vocabulário popular.

Para acompanhar essa mudança de mentalidade dos cidadãos (consumidores), o mercado e a economia também se transformaram. Assim, nos dias atuais, empresas que contribuem para a preservação do meio ambiente ganham credibilidade, atraindo parceiros e clientes.

Não é a toa que as marcas com projetos ambientais fazem questão de estampa-los, fazendo divulgação e propagandas. Essa estratégia é denominada de marketing verde e pode ser muito útil para aumentar a visibilidade da sua empresa ou evento. 

Reprodução: Pexels

A ONU se destaca pelos esforços a favor da preservação do planeta através dos ODMs (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio) e ODSs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), em que se preza por um desenvolvimento consciente e sustentável para a humanidade e o meio ambiente.

A Pegada Ecológica

O planeta fornece aos seres humanos recursos suficientes para suprir as necessidades básicas para sua sobrevivência como comida, abrigo, entre outras. Mas qual a quantidade de recursos que consumimos? Esta pergunta pode ser respondida através do uso do conceito da Pegada Ecológica. 

Fazendo uma analogia ao sistema bancário, assim como uma conta de banco têm suas entradas e saídas, a Pegada Ecológica leva em conta a demanda da população, ou de uma pessoa, em relação ao suprimento de recursos e serviços que nosso ecossistema pode fornecer.

No lado das “saídas” do planeta, a Pegada Ecológica mede a demanda criada por uma população ou indivíduo por verduras, legumes, frutas e produtos derivados de fibras naturais, derivados animais, produtos naturais (lenha, por exemplo) e espaço para a infraestrutura urbana. 

Por outro lado, as “entradas” do planeta, seriam a biocapacidade de uma cidade, estado ou nação, ou seja, a capacidade biológica de produção em uma determinada área de terra e mar. Dessa forma, a Pegada Ecológica pode ser calculada tanto em relação a um indivíduo, quanto para uma região, país ou o planeta como um todo.

Entretanto, como saber o impacto pessoal que estamos causando sobre o mundo? Cada indivíduo tem suas particularidades do seu estilo de vida, portanto há uma o cálculo da Pegada Ecológica terá uma definição para cada um. 

Sendo assim, a pegada ecológica seria como algo como o impacto humano que as atividades de uma pessoa tem sobre o meio ambiente. E isso é medido em termos de área produtiva utilizada e volume de água necessário para a produção dos bens consumidos, além dos resíduos gerados.

Dia da Sobrecarga da Terra

O Dia da Sobrecarga da Terra marca a data em que a demanda anual da humanidade sobre a natureza excede o que os ecossistemas terrestres podem regenerar naquele ano. Nos últimos 20 anos esse dia tem chegado cada vez mais cedo: em 2019 a sobrecarga da Terra foi em 29 de julho. Isso significa que estamos usando os recursos naturais mais rápido do que a Terra consegue regenerar, consumindo o equivalente a 1.75 Terras.

pegada ecológica
Quantas Terras precisaríamos se a população mundial vivesse como nos países citados. Reprodução: Overshoot.org

A sobrecarga ocorre pois estamos utilizando em excesso o nosso capital natural, comprometendo a capacidade regenerativa do planeta. Essa utilização excessiva dos recursos somado ao desmatamento, erosões, perda de biodiversidade e o acúmulo de dióxido de carbono na atmosfera, levam a mudanças e eventos climáticos extremos.

Química Júnior

A Química Jr. – Projetos e Consultoria é uma Empresa Júnior de Consultoria voltada a atender as necessidades químicas e de gestão de sua empresa. Acreditamos em um Brasil mais empreendedor e por isso buscamos realizar projetos que geram impacto positivo sobre a realidade de nosso clientes, através de soluções personalizadas.

Há mais de 20 anos no mercado, estamos localizados em um dos maiores polos tecnológicos da América Latina, no Instituto de Química da UNESP Araraquara e trabalhando em conjunto com diversos especialistas, professores Doutores, e aplicando o conhecimento que obtemos dentro da universidade na prática. Executamos projetos de gestão, incluindo: Treinamento 5S, mapeamento de riscos e cronoanálise, projeto de neutralização de gás carbônico emitido por empresas ou eventos e consultorias.

Química Jr.

Tel: (16) 3301-9808

E-mail: quimicajr@quimicajr.com.br

Texto por: Química Jr.

Revisão: Rafaela Thimoteo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *